Assistir aulas x Estudar sozinho

Quem nunca ficou na sala de aula pensando o quão improdutivo ela está sendo? Eu defendo a teoria de que se uma aula não te ajuda, você não deveria ter que assisti-la. Muitas vezes dá medo de perder algo importante, mas se você já tentou fortemente tentar prestar atenção numa aula, sem distrações, e não conseguiu, provavelmente você poderia sim estar fazendo algo mais produtivo. Contudo, é necessário um bom planejamento e disciplina.

Assistir aula é bom quando:

  • Você consegue ter uma visão geral do assunto
  • Professor consegue explicar melhor que nos livros
  • Você está concentrado e com vontade de assistir

Se vendo esses pontos você chegar a conclusão que essa matéria está sendo inútil para você, é hora de pensar como você poderia estar aproveitando seu tempo.

Se essa matéria cobra presença e você não pode faltar você tem as opções de:

  • Ficar lendo o livro referente à matéria
  • Estudar outras matérias
  • Procurar curiosidades ou notícias sobre o assunto da aula
  • Copiar a lousa sem prestar atenção (Não Recomendável)

Para tornar seu tempo produtivo ele tem que ser produtivo para a sua mente. Então, é interessante procurar algo que te faça pensar no estudo e que consiga atrair sua atenção no momento. Copiar sem estar ouvindo normalmente não ajuda a entender a matéria e nem é essencial para seus estudos futuros, contando que exista um bom caderno para tirar xerox, se necessário. Outra coisa é que se você decida estudar outra matéria, você precisará focar em aprender a aula que você “perdeu” depois.

Caso a aula não exigir presença, é necessário ter disciplina e organizacão. Eu recomendaria:

  • Planejar seu estudo no tempo que a aula dura
  • Deixar organizado o material necessário: capítulo de Livro, resumo, etc.
  • Se disciplinar a estudar mesmo: desligando celular e mantendo-se afastado de possíveis distrações

Ter disciplina com certeza é o mais difícil e talvez isso pode levar seu plano de estudar sozinho por água abaixo. Se motivar, estar descansado e planejar metas de estudo alcançáveis são maneiras de ajudar.

OBS1: Se você considera que todas as suas aulas são inúteis pode ser que o problema esteja mais em você e provavelmente não te ajudará não assistir nenhuma de suas aulas. Tente avaliar o que está acontecendo.

OBS2: Não quero incentivar ninguém a ficar matando aulas!

Dá pra notar que “vagabundiar” é diferente de aproveitar o tempo de estudo. Levar uma matéria a sério estudando requer bastante dedicação e motivação. Eu ainda tenho muito a melhorar e espero descobrir mais dicas para nós.

🙂

Anúncios

Frases motivacionais para o vestibular e para vida

Eu sempre fui fã de frases e fotos motivacionais para tudo. Acredito que elas podem impactar na nossa atitude e realmente nos ajudar a alcançar nossos objetivos. Não são todas que motivam. Então eu selecionei 5 que eu achei boas e espero que elas te motivem, seja para o vestibular ou para qualquer aspecto da sua vida.
mot1
Não reclame; somente se esforce mais.

Quantas vezes nós não passamos horas reclamando de como o mundo conspirou para não conseguirmos fazer algo? Estudar, academia, e outros. Ao invés de reclamar e ficar uma pessoa negativa para tudo, porque não se esforçar mais para conseguir fazer o que queria e acabar mais feliz por ter feito em meio às adversidades.

mot2
Não estude até você acertar. Estude até você não conseguir errar mais.

Essa frase eu achei muito interessante. Você pode ficar preso num exercício de física, por exemplo, por horas e finalmente conseguir resolve-lo. Isso é bom. Mas melhor ainda é você estudar para continuar acertando esse mesmo exercício daqui há 3 meses. Assim você sabe que realmente entendeu a lógica e conceito dele.

Leia mais »

6 maneiras para controlar ansiedade (vestibular)

Setembro é o mês mais tenso para vestibulandos. As provas estão chegando, você não aguenta mais estudar e por mais que o ano esteja acabando você sente que deveria saber muito mais do que sabe. Com isso, é normal que você fique mais estressado, emotivo e ansioso.
Eu não sou médica ainda ou psicóloga, mas tenho algumas sugestões que me ajudaram ou ajudaram a amigos meus nessa fase. Podem ser que nenhuma delas sirva para você, lembre-se que são sugestões pessoais!

1- Ouça música

musica

Essa é a minha sugestão preferida. Eu sou muito ligada em música, acho que a maioria das pessoas são. Mas na época de vestibular eu ficava tão pilhada de não perder tempo, que eu ficava dias sem ouvir música. Assim, ouvia música na rádio e tal mas não é igual. Quando você ouve aquelas músicas da sua banda preferida, músicas nostálgicas, o seu humor pode mudar completamente.

Então, minha dica é ouvir um pouco dessas músicas que você sabe que te deixam bem. Se você não quer perder tempo, tire 15 minutos do seu dia pra ouvir, cantar e batucar a vontade. Uma música a cada intervalo de estudos pode fazer grande diferença.

2- Acupuntura

acupuntura

Essa dica requer um bom profissional e dinheiro. Para quem não sabe a acupuntura está vinculada à medicina chinesa e pode ser utilizada na complementação de tratamentos diversos. Eu não fiz, mas conheço muita gente que fez e jura que sai da acupuntura mil vezes mais “leve”. É interessante saber que nem todas as técnicas de acupuntura utilizam agulhas, algumas utilizam luzes e calor. Então se você não se sente confortável parecendo um porco espinho, você pode procurar esses outros métodos.

3- Durma

dormir2

Todo professor de cursinho fala que a gente tem que dormir. Eu não ouvia. Eu estudava até umas 01h da manhã e acordava as 5h30 e isso era o normal entre meus colegas. O resultado era que gente parecia um zumbi nas aulas, tínhamos que nos entupir de café para nos manter acordados, pelo menos para conseguir copiar a aula e eu ficava estressada por estar com sono.

Agora que não estou mais no cursinho eu consigo ver que o custo-benefício de dormir 2 horas a mais e conseguir render o dia todo é muuuito maior do que não dormir e também não conseguir assistir as aulas direito.

Quando se dorme bem, acordamos bem humorados, dispostos e com energia pra enfrentar mais um dia da labuta.

Leia mais »